7 de dez de 2008

Sérgio Ferreira fala de Cascaes nos Açores

São Miguel (Açores). Dra. Alzira Serpa Silva, diretora regional das Comunidades (esq), professor João Lupi, cônsul honorário de Portugal em Santa Catarina, Dr. André Bradford, Secretário Regional da Presidência do Governo dos Açores, Sérgio Luiz Ferreira, e Rita Dias, da Direccção das Comunidades.


A presidência do governo regional dos Açores, Portugal, através da Direcção Regional das Comunidades, organizou duas sessões para comemorar os 260 da colonização açoriana em Santa Catarina e os cem anos de nascimento de Franklin Joaquim Cascaes (1908-1983). Para isso convidou para falar sobre os 260 anos o cônsul honorário de Portugal em Santa Catarina, professor João Eduardo Pinto Bastos Lupi e para falar sobre o centenário, o professor Sérgio Luiz Ferreira.

As sessões decorreram em 29 de novembro no Teatro Micaelense na cidade de Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel e a 30 de novembro no auditório da Biblioteca Pública da Cidade da Horta, na Ilha do Faial, onde depois das conferências houve apresentação do Grupo Teatro de Giz, com os atores Anabela Morais e Filipe Porteiro, inspirada na obra de Cascaes.

As duas efemérides foram comemoradas pelos açorianos por sua importância histórico-cultural.

A migração de 1748 para Santa Catarina foi o maior transporte de açorianos em todos os tempos.

Já Franklin Cascaes teve um papel importante na construção da identidade açoriana em Santa Catarina. No século XX, quando os descendentes de açoriano já não lembravam suas origens, Cascaes foi de localidade em localidade a pesquisar e a denominar as heranças açorianas. Foi o primeiro catarinense a ir aos Açores, em 1979.


Portas do Mar (Ponta Delgada, São Miguel)


Portas da Cidade, construção de 1723 (Ponta Delgada, São Miguel)

Fotos: Sérgio Luiz Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário