2 de dez de 2008

A prisão de Adelino, agricultor que resistiu

Vista aérea do Morro do Baú, em Ilhota-SC,
área de risco de onde algumas pessoas se recusam a sair.
Foto: Wilson Dias/Abr



"Com a camisa xadrez rasgada e o cabelo desgrenhado, o agricultor Adelino Bachmann ainda exibe as marcas das algemas nos pulsos. O olhar parece perdido, de alguém que passou a madrugada acordado em uma sala da Delegacia da Polícia Civil de Luiz Alves, uma das cidades mais atingidas pelas chuvas", diz a matéria postada no site no jornal O Estado de São Paulo. "Para deixar área de risco, agricultor é algemado. Adelino não queria, por nada, deixar sua casa, onde mora há 30 anos". O texto é assinado pelos repórteres Rodrigo Brancatelli e Luiz Alves. Juristas comentam a prisão.



2 comentários:

  1. havia outra opção a não ser algemar e tirar á força? a casa se
    reconstroi, uma vida nunca
    dimitryushakov
    ushakovdimitry@gmail.com
    sou fotógrafo freelance aqui em gyn,go

    ResponderExcluir