18 de dez de 2008

Mosquito mostra que não se cala

"RESPOSTA AO SUPLENTE DE DEPUTADO (SEM VOTO) E FUNCIONÁRIO DO GOVERNADOR LUIZ HENRIQUE

ANDRINO - SE SOU LOUCO VOCÊ É MENTIROSO E CARA DE PAU !

Andrino você não vale nada. É lixo, deputado sem voto.

Você é um covarde. Não teve coragem de assumir candidato no 2º turno nas eleições municipais. Deixou teus eleitores na mão.

Ficou encima do muro. Tentasse enfiar teu filho numa aliança com a Angela Albino. Te achas muito esperto.

Queres tirar meu blog do ar? Não vais conseguir. Depois de velho virasse censor. Cara de pau!

Sabes que não tenho o dnheiro para te dar. Ai fechas o blog. Tás que nem o Sarney do teu partido, perseguindo jornalistas e blogueiros no Amapá.

Andrino estás a serviço do teu governador que pode ser casado a qualquer momento. Teu PMDB está envolvido em corrupção até o pescoço. Tua turma tem centenas de ações no MP, TCU, TSE etc.

Pilantra, queres fazer caridade com chapéu alheio. Além de tudo é burro. Não pode fazer proposta de doação de salário de funcionário para qualquer coisa. Por que não tira donativo do seu gordo salário de suplente.

Só vi no teu site na ALESC esse gesto de bom samaritano.

Nunca te chamei de ladrão. Agora picareta tu és mesmo.

Na coluna do Paulo Alceu é que li que querias uma boquinha no Tribunal de Contas. Processa-se ele?

Andrino sempre botasse gente para trabalhar para ti. És um malandro. Fazes política para ganhar dinheiro.

Ainda vou saber se é verdade que botasse rede elétrica em tua fazenda em Bom Retiro com dinheiro do Programa Luz para Todos.

Só queres vento a favor. Não posso agora falar que você foi omisso nas eleições? A cidade inteira sabe disso e não foi a primeira vez. Na outra eleição fugisse para Buenos Aires.

Mentiroso - Não recebi nenhum recado via amigos em comum para 'maneirar' no blog. Queres o que? Só elogio? Meus não terás.

Andrino. Eu vou resistir !

Uma pergunta? Quanto te custou botar um oficial de justiça me seguindo pela cidade?

Amilton Alexandre Mosquito".


PS - A publicação do desabafo de Amilton Alexandre, onde são levantadas algumas suspeitas sem provas, não significa o endosso da manifestação. Ao contrário. O faço tão somente no sentido de estimular o debate sobre liberdade de expressão e censura, expedientes cada vez mais presentes em nosso cotidiano. Voltarei a esse tema, mas antecipo um artigo de Edilsom Farias, intitulado "Democracia, censura e liberdade de expressão e informação na Constituição Federal de 1988".
O autor é doutorando em Direito Constitucional pela UFSC, professor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e Promotor de Justiça.
Diz: "Destarte, conquanto a Constituição Federal em vigor proíba qualquer forma de censura, o cidadão e especialmente os veículos de comunicação social, no exercício da liberdade de expressão e informação, não devem olvidar os direitos dos outros cidadãos ou ainda os direitos da coletividade, sob pena de ocorrer abuso da liberdade de expressão e informação".


Nenhum comentário:

Postar um comentário