3 de dez de 2008

As fendas da Costa de Dentro de Cima

Caseiro Sidnei notou o desnível no calçamento
da propriedade dos Martins e comunicou a família.


O coordenador da Defesa Civil de Florianópolis, Charles Schnorr, confirmou há pouco a retirada de 14 famílias residentes na servidão Caminho dos Cafezais, na localidade da Costa de Dentro de Cima (Pântano do Sul), devido o aparecimento de fendas no solo. O problema foi localizado no último dia 23.11 pelo recepcionista e caseiro Sidnei Mafra, 28 anos, um dos deslocados. Sidnei que trabalha na propriedade da família Martins, onde apareceram as fissuras, comunicou o fato a Rafael Martins, que procurou o geólogo Rodrigo Sato.
Antes de viajar para a China, Sato elaborou um laudo sobre as fendas. Com base nesse documento apresentado à Defesa Civil de Florianópolis, foi solicitado o auxílio de dois professores de Geologia da Udesc, Maria Paula Casagrande Marimon e Luiz Henrique Fragoas Pimenta. "Eles estão monitorando a área e devem apresentar um laudo definitivo. Que existem problemas está evidente. Pode acontecer alguma coisa agora ou em 40 anos ou mais, o certo é que o perigo existe", salienta Charles Schnorr.
Das 14 famílias que deixaram suas casas a partir de terça-feira da semana passada, dia 25, algumas já retornaram. As demais permancem improvisadas nas casas de familiares. A área atingida fica no sul da Ilha de Santa Catarina, distante cerca de 31 quilômetro do Centro de Florianópolis. A comunidade é composta por cerca de 40 famílias.


Localização do morro da Costa de Dentro de Cima, no Pântano do Sul,
distante 31 quilômetros do Centro de Florianópolis.



Início da servidão Caminho dos Cafezais
onde apareceram as fissuras no solo.


Fundos de uma residência na parte de baixo
do terreno dos Martins. A família deixou a casa.


Detalhes das fendas no imóvel da família Martins.

Rafael Martins, dono do imóvel onde apareceram as fissuras. "Estamos preocupados com as famílias que não têm para onde ir". Ele aguarda o laudo definitivo para decidir com a família o destino da propriedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário