29 de mar de 2009

REFLEXÕES DE UM PESCADOR NATIVO


Poema de Célio Marciano, 2009

Certo dia estava em casa e escutei alguém dizer,
lá perto do Deca Deca vai sair uma ETE.

Essa coisa de ETE, dizem ser extraterrestre,
como podem colocar naquele campo celeste.

Mas logo mudei de idéia, e comecei a pensar,
isso é o tal de esgoto, que no rio vão colocar.

Chamei a Mariazinha, para nós dois conversar,
esse esgoto é bem tratado, tem que ir para alto mar.

Tratei de chamar o Deca, vamos nos mobilizar,
nós que somos do conselho, não vamos os braços cruzar.

Tem um movimento na Barra, do esgoto no mangue não,
vamos nos juntar a eles, para tomar uma solução.

Eles são os pioneiros, nós também vamos lutar,
unindo a comunidade, vamos juntos trabalhar.

Meu pai tem 90 anos, quando soube se irritou,
meu Deus vão matar o rio, que muita fome matou.

Eu também estou muito triste, até com muita razão,
pois com a morte do rio, também morre o camarão.

Vai morrer muitos crustáceos, vão ter fim muitas desovas,
depois de matarem tudo, nunca mais nada renova.

Meu Deus se tudo morrer, também vão matar o mangue,
como vou dizer aos meus netos, que já comi lambe-lambe.

Ostras também vão morrer, as aves vão se emigrar,
com a morte dos peixinhos, elas não vão ter o que caçar.

Os jacarés vão sumir, as lontras do mesmo jeito,
como dizer no futuro que esse rio já foi perfeito.

Se matar nossa baía, isso aqui vira um abismo,
matando a maricultura fracassa o nosso turismo.

Meus netos me cobrarão, quando um dia vierem a crescer,
o senhor tem certa culpa, pois deixou o rio morrer.


Célio, nascido e criado na Barra do Sambaqui (Florianópolis-SC).

5 comentários:

  1. Coisa mais linda,cumpadre!
    Acho que vou largar a Trindade e me mudar praí!
    Parabéns pelo blog, sou fã ardorosa!
    bj

    ResponderExcluir
  2. Parabéns Seu Celinho. Sábias palavras muito bem colocadas, narra a história em verso e prosa. Um artista!

    Carlos Fertig

    ResponderExcluir
  3. Célio,
    Só a mente sábia da gente humilde para produzir tão sinceros e belos versos.
    Parabéns pela lucidez e por sua luta!

    ResponderExcluir
  4. um grande amigo seu acabou de ler este poema e muito emocionado ficou, porém nada se surpreendeu, pois so quem o conhece como seu velho amigo sabe do amor que tens por este rio e quantas vezes nele pescaram e recordam com carinho dewstes tempos que nao voltam mais, querido tracoma da croa beijo no coração seu amigo Neri e sua namorada Mirian.

    ResponderExcluir
  5. só quem se criou nesse riu e conhece cada pedra submerça dele poderia o defender com tal eloqüência e fervor, um abraço do seu filho que sente saudade da pesca no rio

    ResponderExcluir