6 de fev de 2009

Poema de Emanuel Medeiros Vieira

EMIGRADOS



Emigrados:
seremos sempre,
emigrados.

Em busca de outro mar,
da última ilha,
seguindo os pássaros,
atrás do último pássaro.

De um mar a outro,
de uma ilha à outra ilha,
e, então, dormiremos,
uma noite sucedendo-se à outra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário