14 de mai de 2009

A MISSÃO DA SENADORA

Ideli Salvati vai se reunir com moradores da
Barra do Sambaqui na próxima segunda-feira.

A senadora Ideli Salvati (PT) desembarca nesse final de semana em Florianópolis com uma missão (encoberta): fazer com que as obras do PAC gerem dividendos políticos ao Governo e o PT e não somente aos seus aliados do PMDB e agregados.

Foi detectada uma certa "incompetência" dos representantes do Governo Federal no Estado em capitalizar essas obras - a recuperação da ponte Hercílio Luz é um exemplo. Também preocupam os desvios de finalidade dos recursos do PAC, alguns detectados pela Caixa Econômica, outros não.

As iniciativas na área de saneamento da Ilha de Santa Catarina, onde também está presente o dinheiro do PAC, acabaram gerando mais prejuízos políticos que dividendos. Não é sem motivo que a senadora dedica especial atenção às reuniões que terá no Campeche, e com os moradores da Barra do Sambaqui (segunda, 18.5, no salão da Capela São Sebastião).

No Campeche há uma ameaça de levante por causa do emissário submarino que planejam implantar na região. Na Barra do Sambaqui os moradores estão com muitas pulgas atrás de suas orelhas, desconfiados que a Casan vá mesmo implantar uma ETE nas margens do rio Veríssimo.

Outro foco de problema está no Maciço do Morro das Cruz, especialmente na região ao Alto Caieira, onde as obras iniciadas antes das eleições do ano passado estão paralisadas. Ou seja, a senadora que andou longo tempo ausente das bases, procura agora restabelecer contatos com o eleitorado, sempre de olho nas eleições para o Governo catarinense em 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário