29 de jan de 2009

ISRAEL MASSACRA PALESTINOS (TAMBÉM)
POR RAZÕES ECONÔMICAS - É CLARO

Por Emanuel Medeiros Vieira (*)


O genocídio praticado pelo Exército de Israel contra o povo palestino, tem razões econômicas (é claro).

Eu sei. Não digo nada de novo.

Mas é preciso deixar claro.

Israel usa pretextos como o Hamas.

Mas o seu objetivo é o controle do gás palestino. É cobiça, rapina.

É a reserva submarina em Gaza - enorme.

Gaza foi massacrada para que Israel controle o gás.

Israel aproveitou a invasão militar - como compreendeu a Confederação das Mulheres do Brasil em excelente texto - para voltar a negociar a exploração do gás palestino de Gaza com a empresa inglesa British Gás.

Mesmo que seja um sonho distante, os humanistas do mundo inteiro não podem deixar de reivindicar a condenaçãode Israel por crimes de guerra, o fim do bloqueio econômico, a retirada das tropas israelenses dos territórios ocupados palestinos.

Poderemos ser acusados de redundantes e repetitivos. Mas é preciso falar sempre porque poucos parecem escutar.

Melhor a repetição sistemática que a omissão ou a manipulação de uma mídia controlada por outros interesses - do imperialismo, do qual Israel é ponta-de-lança no Oriente Médio.


(*) Escritor, Brasília, janeiro de 2009.



Os túneis de Gaza


Confira duas reportagens sobre os túneis que ligam Gaza ao Egito, alvo de bombardeios israelenses e por onde circula a fragilizada economia local.

Palestino conduz um terneiro por tunel
em Rafah. Foto: El Pais/Reuters.

A primeira é do jornalista Juan Miguel Muñoz feita em Rafah no dia 15 de dezembro do ano passado para o jornal espanhol El Pais. "Hamás impulsa la construcción de 1.500 túneles hasta suelo egipcio para burlar el bloqueo israelí - Los precios vuelven a ser asequibles en la franja" - a chamada.

A segunda é de meados dessa semana, feita pelo jornalista Jeremy Young (Al-Jazeera) e traduzida do inglês para o site Rebelion por Germán Leyens. "Vuelve a funcionar el cordón umbilical de Gaza", diz a manchete.

Nenhum comentário:

Postar um comentário