14 de jan de 2009

Assinada ordem de serviço do esgoto

Representante da empresa Itajuí recebe
o documento que assegura o início da obra.

Foi assinada há pouco (10h) a ordem de serviço para a implantação do sistema de coleta e tratamento de esgotos de Santo Antônio de Lisboa, Sambaqui e Cacupé. O ato realizado no clube Avante, autorizou a empresa paranaense Itajuí a iniciar imediatamente os serviços que devem estar concluídos em dois anos. Ao fazer a entrega do documento o presidente da Casan, Walmor de Luca, desafiou o representante da empresa a concluir a obra em um ano e meio. "Uma parte no Sambaqui e Santo Antônio já foi adiantada", comentou.

A polêmica ficou por conta da localização da estação de tratamento na Barra de Sambaqui. O presidente da Casan e o prefeito Dário Berger foram abordados no final da solenidade por moradores da Barra, alguns com camisetas condenando a localização. Walmor e Dário se comprometeram a se reunir com as lideranças dentro dos próximos 15 dias. O ex-vereador Nildomar dos Santos Freire sugeriu que a obra seja acompanhada por uma comissão de moradores, visando a transparência no acesso às informações sobre o tratamento e destino do efluente.

Outro questionamento foi feito por Sérgio Ferreira. Ele considerou uma "desgraça" o serviço feito pela empresa NATO no assentamento dos tubos de esgotos no bairro. "Nossas ruas ficaram interditadas durante três meses e esperamos que a nova empresa seja mais profissional e eficiente", disse. Ele e Nildão cobraram da Casan a extensão da rede de água da Casan para cerca de 70 famílias que residem na continuação da Ponta de Sambaqui, cujo projeto foi concluído há cerca de três anos. Walmor de Luca determinou no mesmo instante que a rede seja ampliada o quanto antes.


Ato no Clube Avante foi prestigiado.

Sérgio Ferreira.

Nildomar Freire (Nildão).

Walmor e Dário.

Lideranças da Barra do Sambaqui não querem
a estação de tratamento no local previsto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário