24 de nov de 2008

Congestionamento em Santo Antônio


Começou bem cedo o trabalho de remoção dos cerca de mais de 4 mil m3 de barro, pedras e árvores sobre o leito da rodovia SC-401, principal ligação entre a região central de Florianópolis e as praias do norte da Ilha de Santa Catarina. A queda da barreira aconteceu no final da tarde de domingo, por volta das 18 horas.

Existem suspeitas de que possam existir pessoas soterradas nos escombros, como o motorista do caminhão de placas ICP-2417 (Carazinho-RS), de propriedade de Ricardo Dias de Oliveira (CPF 62127225-015, segundo o Dentran-SC), que pode não ser quem dirigia o veiculo. Profissionais do SAMU estão de prontidão nas imediações da barreira para qualquer eventualidade.

O secretário regional de Desenvolvimento, Valter Galina, e o engenheiro do Deinfra responsável pela SC-401, Cléo Quaresma, acompanham os trabalhos no local. Um trecho da divisória central da rodovia foi retirado para facilitar a movimentação de caminhões, máquinas e operários.

O trânsito que vem do norte da Ilha em mão única na direção do Centro, está sendo desviado por Santo Antônio de Lisboa, Praia Comprida (Caminho dos Açores) e Cacupé, provocando longas filas. Uma usuária do transporte coletivo desistiu da viagem e voltou para casa. “Tão falando aí que levam duas horas para chegar na Trindade”, disse.



AS FILAS




A BARREIRA



Engenheiro Quaresma (de costas) e o secretário Galina.


Caminhão tombado ao lado da barreira: o motorista está desaparecido.


Hoje por volta das 10h, quando os operários iniciavam a retirada dos entulhos, mais um trecho do morro desmoronou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário